As Vantagens da Radioterapia de Megavoltagem

Médica veterinária à frente da Oncopet, clínica especializada no tratamento do câncer em cães e gatos, Dra Simone Cunha inaugurou em outubro passado mais uma etapa de uma carreira dedicada à oncologia: de forma pioneira e corajosa, a Oncopet agora conta com radioterapia de megavoltagem, um serviço que promete revolucionar o tratamento de cães e gatos com câncer.

O Blog do CRV Imagem sentou com Dra Simone para entender melhor as vantagens desse novo serviço. Confira!

 

Dra Simone, antes de começarmos, obrigado pela entrevista e parabéns pela iniciativa. O que a levou a perseverar neste projeto?

A dificuldade em se montar uma estrutura física para um equipamento de radioterapia e a burocracia envolvida nos trouxeram muitas dificuldades, mas ao mesmo tempo foi um grande aprendizado. Estamos orgulhosos por termos conquistado nosso objetivo! Desde o início do projeto da clínica Oncopet, meu sonho era proporcionar uma maior e melhor qualidade de vida para os animais com câncer. A radioterapia, assim como na medicina humana, com certeza tem um papel fundamental também na veterinária, podendo ajudar a controlar um determinado tumor após uma cirurgia, ou quando a cirurgia não é possível, ou ainda apenas para controlar a dor oncológica. É maravilhoso poder ver os benefícios deste tratamento nos nossos pacientes!

 

Que perspectivas este novo equipamento de radioterapia de megavoltagem trará? Na prática, como ele se diferencia dos equipamentos de ortovoltagem?

A megavoltagem irá tratar de maneira muito mais efetiva e com menos efeitos colaterais cutâneos os tumores mais profundos e/ou que envolvam ossos. Infelizmente, a maior parte dos animais é diagnosticada em fases avançadas da doença (com grande volume ou infiltrando osso), e muitas vezes a cirurgia não é mais possível, ou não consegue ser realizada com as margens adequadas. A radioterapia é indicada em ambas as situações, podendo ajudar no controle local da doença e/ou evitar/retardar sua recidiva.

A terapia com ortovoltagem é indicada para o tratamento de neoplasias superficiais e que não envolvam o tecido ósseo adjacente. Na maioria dos casos, a energia dos raios-x da ortovoltagem é muito baixa para tratar tumores profundos de maneira efetiva, sem produzir danos inaceitáveis na pele. Essas desvantagens estão relacionadas especificamente às pobres características de dose profunda da radiação de ortovoltagem e ao efeito pronunciado do osso na distribuição da dose no campo de tratamento.

 

CRV-Radioterapia-Megavoltagem-Corpo-02

Radioterapia de Megavoltagem promete revolucionar o tratamento de cães e gatos com câncer.

 

CRV-Radioterapia-Megavoltagem-Corpo-02

Tumores Profundos: maior eficácia no tratamento e menos efeitos colaterais cutâneos.

 

Que tipos de tumores terão uma modificação no protocolo de tratamento em função dessa nova opção terapêutica?

Vários tipos frequentes de tumores em cães e gatos, incluindo os mastocitomas, carcinomas em geral (cutâneo, oral e sinonasal, por exemplo), sarcomas de tecidos moles (incluindo os fibrossarcomas, hemangiopericitomas e sarcomas de injeção em felinos), linfomas localizados, melanomas, tumores perianais (adenoma e adenocarcinoma), dentre vários outros, irão se beneficiar desta nova modalidade!

 

Obrigado, Dra Simone e, mais uma vez, parabéns!

 

 

Comentários

comentários

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar