Shunt Portossistêmico

Qual o exame mais adequado para diagnosticar o Shunt?

Acometendo o fígado, o Shunt Portossistêmico é caracterizado pelo desvio da circulação portal para a circulação sistêmica. O sangue venoso chega direto à circulação sistêmica com pouca ou nenhuma passagem pelo fígado. Congênitos ou adquiridos, intra ou extra-hepaticos, únicos ou múltiplos, os shunts são mais facilmente identificados pelo exame de tomografia, permitindo melhor planejamento cirúrgico. Dentre os sintomas estão problemas de crescimento, cálculos renais e alterações neurológicas, dentre outros.

Comentários

comentários

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar