Estadiamento Tumoral: 4 bambas discutem o assunto

Em diversas ocasiões, Estadiamento Tumoral e Metástases foram assuntos pra lá de discutidos aqui no Blog do CRV Imagem por algumas das maiores autoridades na área.

Neste bate-papo, virtualmente construído com o melhor das entrevistas feitas com Dr Rodrigo Ubukata, Dr Carlos Henrique de Souza, Dr Mauro Caldas e Dra Carmen Helena, você vai ganhar um bom panorama do que é estadiamento tumoral, como é realizado, seus principais benefícios e quais exames de imagem adotar para melhor diagnosticar a evolução dos tumores.
 
 


 
 
Dr Rodrigo Ubukata: Quando diagnosticada uma neoplasia, o estadiamento tumoral é o estágio em que a doença se encontra.

 

Dr Carlos Henrique de Souza: O estadiamento tumoral é feito inicialmente para que o veterinário saiba onde está o tumor: se localizado ou sistêmico.

 

Dr Mauro Caldas: Segundo Simões J.C no livro Câncer — Estadiamento e Tratamento: “O estadiamento geralmente leva em conta o tamanho do tumor, o quão profundo ele está penetrado, se já invadiu órgãos adjacentes, se e quantos linfonodos entraram em metástase, e se ele está espalhado em órgãos distantes”.

 

 

Dr Carlos Henrique de Souza: Após o estadiamento, temos informação suficiente para passar ao clínico e ao proprietário, e ajudá-los a tomar decisões. Por exemplo: o paciente pode chegar aqui extremamente saudável, mas com um tumor que fez metástase para o tórax. Nesse caso, uma grande cirurgia não é aconselhada, porque o animal vai falecer do tumor secundário da metástase, e não do tumor primário. Isso muda o que o veterinário pode fazer e também o que o proprietário vai querer.

 

Dr Mauro Caldas: Hoje, na Veterinária, a Tomografia Computadorizada é um dos métodos mais precisos para essas caracterizações da invasão tumoral, tanto no seu local quanto na pesquisa de metástases.

 

Dr Carlos Henrique de Souza: Em um estudo que vamos publicar em breve, aqui na Flórida, em 10% dos animais que foram para estadiamento tumoral com Tomografia, nós encontramos um outro tumor.

 

Dr Rodrigo Ubukata: Nenhum tratamento oncológico pode ser realizado sem a exata compreensão do estadiamento tumoral.

 

 

Dr Mauro Caldas: Os oncologistas frequentemente pedem exames tomográficos para:

Identificar possíveis pequenos nódulos pulmonares não perceptíveis ao exame radiográfico;

Caracterizar nódulos hepáticos ou esplênicos vistos pelo ultrassom cuja suspeita de metástase ainda não pôde ser confirmada;

Avaliar o próprio tumor para levantar viabilidade e planejamento cirúrgico.

 

Dr Carlos Henrique de Souza: O estadiamento não deve ser feito de forma cega e protocolar. Ele varia conforme o tumor. Dependendo do tipo de tumor, a gente faz testes adicionais. O estadiamento inclui também hemograma, bioquímica sanguínea, urianálise, raios-x de tórax e ultrassonografia de abdome.

 

Dra Carmen Helena: É importante que os colegas veterinários tenham um relacionamento mais próximo com os oncologistas, pois ainda recebemos pacientes que demoraram muito para ser encaminhados, o que pode se tornar um agravante nos quadros clínicos.

 

 

 

Comentários

comentários

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar