CRV entrevista Dra Tais Guimarães

Dra Tais Guimarães faz parte do setor de Tomografia do CRV Imagem há quatro anos, mas se considera veterinária desde os seis. “Poder viver uma paixão que vem infância com pessoas que compartilham do mesmo sentimento é muito gratificante”, diz ela que, em breve, atuará no setor de Ressonância Magnética do CRV. Conheça melhor mais uma das nossas “radiologista de estimação”!

 

 

Oi, Dra Tais Guimarães, há quanto você é veterinária e que cargo ocupa no CRV Imagem?

Me formei há 5 anos, mas acho que a vontade de ser veterinária já vem desde os 6 anos de idade. Estou no setor de Tomografia do CRV há 4 anos e, em breve, atuarei também na Ressonância Magnética. Atualmente, estou na unidade da Barra e, assim que inaugurado o tomógrafo, estarei também na filial de Niterói.

 

Amo veterinária porque…

Trabalhar com animais e pessoas que compartilham dessa mesma paixão é extremamente gratificante.

 

Quando os médicos devem optar pela tomografia?

Radiografias e ultrassonografias, apesar de excelentes ferramentas diagnósticas, de forma geral, são exames de triagem. A tomografia computadorizada é um exame de imagem avançada, assim como a ressonância magnética, cintilogafia, entre outros. Um ótimo exemplo são os pacientes oncológicos, que devem passar pela tomografia tanto para planejamento cirúrgico e quanto para pesquisa de metástases.

 

O que os médicos pedem pouco a você e deveriam pedir mais?

Exames de tomografia torácica e abdominal para estadiamento tumoral. Antes de operar um tumor de mama por exemplo, saber se há outros órgãos acometidos é de extrema importância. Assim como a utilização da tomografia para diagnosticar hérnias de disco, que ainda são em grande parte encaminhadas para o exame radiográfico simples, que neste casos é um exame inconclusivo para acessar grau de compressão da medula espinhal.

 

CRV-RadiologistaDeEstimacao-Tais-Corpo

 

Qual o caso / paciente mais te desafiou e por quê?

Um dos pacientes que mais me marcou foi o Dori, um Norfolk Terrier apaixonante, com um quadro de incoordenação de membros pélvicos progressivo. Ele fez tomo, fez uma ressonância e acabou fechando uma lesão que poderia ser um tumor. Foi operado e o resultado da biópsia concluiu que era uma lesão inflamatória. O Dori voltou a andar e ficou ótimo!

 

O que tem no CRV que as pessoas ainda não sabem?

Além do super Nespresso? (risos). Nossa busca diária para construir a melhor experiência que uma clinica de imagem pode proporcionar é incansável e passa por diversos treinamentos que vão muito além de boas imagens e um bons laudos.

 

Algum pet em casa? Quantos?

Sim, duas cachorrinhas, uma York de 15 anos e uma Maltês de 5 anos.

 

CRV-RadiologistaDeEstimacao-Tais-Corpo-02

 

 

Comentários

comentários

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar