CRV entrevista Dr Mauro Caldas

Coordenador do Setor de Tomografia Computadorizada do CRV Imagem, Dr Mauro Caldas é um dos profissionais mais respeitados da área. Nesta entrevista, ele faz um balanço sobre os benefícios trazidos pela Tomografia Computadorizada à Veterinária e realça a importância de o veterinário recém-egresso da faculdade ter um olhar crítico sobre a profissão.


Olá, Dr Mauro, há quanto tempo é veterinário?

15 anos.

 

Amo Medicina Veterinária porque…

É uma profissão que me permite lidar com animais no dia a dia e tem um potencial de conhecimentos a serem adquiridos e crescimento muito vasto.

 

Há quanto tempo está no CRV e que cargo ocupa?

Estou desde sempre. Desde que era uma ideia utópica na cabeça do Alex [Adeodato, veterinário e diretor-geral do CRV]. Hoje, sou Coordenador do Setor de Tomografia Computadorizada e trabalho nas unidades da Barra e de Niterói.

 

O que faz da tomografia uma ferramenta importante para a Veterinária?

A tomo é o primeiro meio de diagnóstico avançado a ser utilizado na Veterinária. Inúmeros diagnósticos que não podiam ser realizados sem procedimentos invasivos e de maior risco para o paciente hoje se tornam viáveis com os métodos de imagem avançados.

 

O que o mercado veterinário ainda precisa entender sobre tomografia?

Tanto o mercado como a comunidade científica aprendem novas coisas todos os dias. Os veterinários devem sempre ter em vista que a “verdade” aprendida nas faculdades está sempre em evolução, com objetivo de ajudar da melhor forma possível cada paciente. Então, não tenha receio de conhecer novas formas de diagnosticar e tratar seus pacientes. Quando solicitar é muito fácil. Sempre que os exames de triagem básicos (radiográficos e ultrassom) não responderem a todas as perguntas, a tomografia pode ser útil. Converse sempre com um de nossos radiologistas.

 

Embora fundamental, a tomografia de abdômen e tórax ainda é pouco solicitada no Brasil. Por quê?

Isso já vem mudando de forma bem evidente na nossa rotina, mas realmente o potencial de exames é muito maior. Por muito tempo se extrapolou as possibilidades técnicas dos exames básicos simplesmente por ausência da possibilidade de um exame avançado, e muitos clínicos se acomodaram com isso. Hoje, muitas vezes, os próprios proprietários exigem que se utilizem todos os avanços na medicina nos seus “filhos”.

 

Qual o papel da tomografia nos casos de Shunt?

A tomografia facilita muito não só o diagnóstico dos shunts como também permite um melhor planejamento cirúrgico corretivo, dando uma ótima relação anatômica para o cirurgião.

 

aaaa
Dr Mauro Caldas é Membro Ativo do Colégio Brasileiro de Radiologia Veterinária. O CBRV é a entidade nacional que congrega os radiologistas mais titulados e experientes do país. A admissão é feita por análise de currículo e provas técnicas e práticas.

 

Qual o caso / paciente mais te desafiou e por quê?

Quando tomografei minha própria cadela, com câncer já avançado.

 

O que tem no CRV Imagem que as pessoas ainda não sabem?

Aqui não há exames de imagem simplesmente. Aqui fazemos uma consultoria de imagem individualizada. Nossos laudos são baseados nos pacientes, não somente nas doenças.

 

Algum pet em casa? Quantos?

Uma cadela SRD “especial”, resgatada atropelada por um amigo, e 3 gatos legítimos pêlos curtos brasileiros. E um filho de quase 8 anos.

 

Comentários

comentários

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar