Ressonância Magnética de Alto Campo

O CRV imagem conta com a primeira ressonância magnética (RM) veterinária de alto campo no Brasil. Consiste em uma ferramenta de imagem avançada que utiliza campos magnéticos e pulsos de radiofrequência que interagem com o paciente para formar imagens em alta definição. Através dela os diagnósticos se tornam mais precisos e rápidos, pois detectam doenças nos estágios iniciais, o que oferece ao paciente um tratamento muito mais eficaz.

A principal vantagem da Ressonância Magnética em relação à Tomografia Computadorizada é que não utiliza radiação ionizante, além disso é capaz de coletar imagens em multiplanos. Outra grande vantagem é que as imagens captadas pela ressonância magnética retrata a anatomia com mais detalhes e é mais sensível e específica para anormalidades dentro do cérebro.

É um exame indicado principalmente, em estudos de cabeça, coluna, abdome e sistema músculo esquelético (articulação, tendão e ligamento).

É contra indicado em pacientes que fazem uso de marca-passo, stents vasculares/ traqueal, próteses ortopédicas (exceto titânio) e tatuagem de identificação. É valido informar também que microchips tem suas informações “apagadas” após o exame, caso o paciente possua, nos informe para que possamos reimplantar outro novamente após o mesmo.

Deixar o animal imóvel durante o exame é imprescindível para obtenção de imagens de boa qualidade e por isso há necessidade de uma rápida anestesia durante o procedimento. Um anestesiologista veterinário sempre acompanha e monitora cada paciente durante todo o procedimento, até que o paciente esteja apto a ser liberado da clínica. O despertar após o exame é, em geral instantâneo, pois a anestesia usada (inalatória) é eliminada rapidamente quando a aquisição das imagens é concluída.

Faça parte da nossa equipe:
rh@crvimagem.com.br