Hérnia de Disco também é Coisa de Cachorro

Pelo som mais parece a nova constelação. Hérnia. Um instrumento musical da era medieval. Uma ópera. Um palavrão. Que Hérnia! Ou uma estrela da era do rádio. Com vocês, a Senhora Hérnia de Disco!

A gente sabe que não é nada disso. Mas verdade seja dita: quando a Hérnia canta, é fim de festa.

Se no homem a Hérnia de Disco incomoda; nos cães, ela é mais cruel e pode levar à paralisia.

Você já chegou em casa e, em vez de encontrar seu catioro pulando de alegria, notou que o danado tava xororô pelos cantos? Mais ou menos assim:

 

 

E se ele for de uma raça chondrodystrophic… Calma, a gente explica: se ele tiver pernas curtas e corpo loooongo, não durma no ponto. É Hérnia na cabeça! Quer dizer, na coluna.

 

Os discos da coluna vertebral são como amortecedores, eles absorvem o choque quando o cão anda e pula. É natural que esses discos se desgastem. E quando isso acontece, eles passam a pressionar a coluna. E aí, já viu, é Hérnia!

Essa degeneração começa cedo, entre 2 meses e 2 anos de idade! Nos EUA, assim que adotam o cachorro, os donos abrem uma poupança para custear uma possível cirurgia.

 

 

Mas nem toda hérnia precisa ser resolvida com cirurgia. Isso não quer dizer que você deva relaxar. Ao primeiro sintoma, procure um neurologista! Hérnias podem evoluir para quadros graves e irreversíveis.

 

Com cirurgia ou só no tratamento, o importante é ter o danado de volta em casa. Aí, é hora de mimar e encher de amor.

 

 

Comentários

comentários

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar