Como os Veterinários Escolhem Outros Veterinários

 

Você já se perguntou quem é o obstetra da sua cardiologista? A oftalmologista da sua dermatologista, ou mesmo o dentista do seu dentista?

E já parou pra pensar em quem é o veterinário que cuida do pet do seu veterinário?

A gente reuniu um time de veterinários bambas para juntos elencarmos:

OS 5 FATORES QUE MAIS IMPORTAM NA HORA DE ESCOLHER UM VETERINÁRIO.

Aqui vão eles, do mais ao menos relevante:

 

Formação Profissional: O currículo conta e, hoje, com Google e redes sociais, não é tão complicado saber onde o veterinário se formou, há quanto tempo, se tem residência, especialização, pós-graduação, mestrado e por aí vai. 

Atualização: A medicina muda muito e bem rápido. Procedimentos, medicamentos e exames são constantemente substituídos ou melhorados. Para a cardiologista Dra Luciana Duque, “o veterinário tem obrigação de estar sempre se aprimorando”. Repare se o veterinário publica artigos científicos e/ou frequenta eventos e congressos da área.

 


 

Atendimento: Captar se há prazer pela profissão pode parecer subjetivo demais, mas nossos veterinários garantem que dá pra notar. Para Dra Giovana Paladino, “o veterinário que ouve o que o proprietário tem a dizer sobre o pet e que faz uma anamnese detalhada mostra uma dedicação especial”.

Empatia: Veterinários têm de gostar de animais e de gente. “É preciso ter respeito e empatia pelo paciente e pelo proprietário”, lembra Dra Luciana Duque.

— Conteúdo Relacionado: O Segredo do Bom Atendimento, com Dr Rômulo Braga.

 


 

Reputação: Os veterinários também se fiam no boca-a-boca. A Dra Adriana Teixeira recorre à “indicação de colegas que já tenham usado o serviço”. Para o Dr Jorge Pereira, o proprietário deve buscar os “bons referendados” e, a partir daí, começar a pesquisar mais a fundo o histórico de cada médico.

 

 


 

Limpeza: Os altos padrões da medicina humana também já valem para a veterinária. Ambientes limpos, bem decorados, sem cheiro ruim encantam mais do que os olhos.

 


 

 

Equipamento e Pessoas: Bons diagnósticos e tratamentos só são possíveis com recursos e conhecimento profundo. Avalie as instalações, o estado dos equipamentos e o conhecimento do veterinário.

 

— Conteúdo Relacionado: Que Diferença Faz o Equipamento de RX

 


 

Confira as outras edições do “Loucos por Bichos”:

 

 

Comentários

comentários

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar