5 Casos em que a Tomografia é Indispensável

Os exames de imagem avançada, em especial a Tomografia Computadoriza, mudaram a prática da Medicina Veterinária da última década. O clínico ganhou um aliado de peso para o planejamento cirúrgico e o pós-operatório, enquanto várias doenças deixaram de ser subdiagnosticadas pela ausência da tecnologia. “Os exames de imagem nos tiraram da zona de conforto”, bem disse o neurologista Ragnar Shamall, em entrevista ao Blog do CRV Imagem.

Mais sensível do que outras modalidades de exames, como Raios-x e Ultrassonografia, a Tomografia Computadorizada é superior ao avaliar alterações ósseas e tecidos moles adjacentes, por exemplo, e em muitos casos consegue proporcionar planejamento cirúrgico mais detalhado e prognóstico mais fidedigno.

Dr Mauro Caldas e Dra Tais Guimarães, ambos da setor de Tomografia do CRV Imagem, juntaram-se para elaborar um breve guia sobre os 5 casos clínicos para os quais a Tomografia é indispensável. Confira!

 

 

1. Estadiamento Tumoral: pesquisa por metástase

A Tomografia Computadorizada é um dos métodos mais precisos para identificar diversos aspectos da invasão tumoral: “tamanho do tumor, o quão profundo ele está penetrado, se já invadiu órgãos adjacentes, se e quantos linfonodos entraram em metástase, e se ele está espalhado em órgãos distantes”. (Simões, J.C.).

 

2. Hérnia de Disco

Em casos de hérnia, a Tomografia, ao contrário do raios-x simples, é conclusiva ao acessar o grau de compressão da medula espinhal.

Dra Tais Guimarães, da equipe de Tomografia do CRV Imagem, lembra que o exame neurológico anterior à Tomografia é grande aliado do imaginologista. “Ele ajuda a identificar em qual segmento da coluna está a lesão. Com a identificação precisa da área a ser tomografada, pode-se otimizar a técnica empregada, elevando a qualidade das imagens e diminuindo o tempo de exame/anestesia necessário”.

 

3. Shunt Portossistêmico

“Radiografias podem sugerir a diminuição do volume hepático e investigar presença de cálculos urinários. A ultrassonografia com Doppler com um ultrassonografista experiente pode pode ser diagnóstica para a presença de shunts, mais facilmente se ele estiver dentro do fígado. Outros métodos mais confiáveis para detecção são a cintilografia e a portografia, porém a primeira é de difícil acesso no Brasil, e a segunda, um método mais invasivo”, explica Dr Mauro Caldas.

“A Tomografia Helicoidal com contraste é considerada um ótimo método, de facílima execução e excelente sensibilidade, configurando o meio com melhor detalhamento para o cirurgião fazer o planejamento da correção cirúrgica”, conclui o coordenador do setor de Tomografia do CRV Imagem.

 

4. Pesquisa por Massa Abdominal

O uso da Tomografia Computadorizada para avaliação da cavidade abdominal revolucionou o diagnóstico e a terapêutica na medicina.

A Tomo é extremamente eficiente ao localizar massas abdominais, assim como determinar origem e extensão das mesmas, avaliar linfonodos satélites para estadiamento, guiar biópsias e auxiliar o cirurgião a analisar a viabilidade cirúrgica.

Relacionado: faça o download do nosso Guia Prático para Indicações de Exames de Abdome.

 

5. Suspeitas de massas nasais ou sangramentos nasais de origem desconhecida

“Devido à grande sobreposição de estruturas ósseas e à dificuldade de distinguir as diferentes densidades, o exame radiográfico é muito limitado para diferenciar a origem de sangramentos ou confirmar a presença de uma massa em meio a sangue ou secreção. A Tomografia permite localizar precisamente um tumor, indicando se há acesso para uma biopsia por rinoscopia ou permitindo o planejamento de uma cirurgia ou de radioterapia”, esclarece mais uma vez Dr Mauro Caldas, do CRV Imagem.

 

 

Comentários

comentários

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar